Arquivo mensal: maio 2016

Cidade dos Ossos por Cassandra Clare

29739822

Cidade dos Ossos por Cassandra Clare
Série: Os instrumentos mortais #1
Publicado em 2010 pela Galera Record

Sinopse: CIDADE DOS OSSOS nos apresenta Clarissa, uma adolescente típica: aos quase 16 anos mora com a mãe, uma jovem artista viúva. Tem um “tio” postiço, Luke, que de certa forma ocupa o lugar do pai e um melhor amigo, Simon, que nutre por ela uma paixão secreta. Quando Simon e Clary visitam um clube, a menina vê três adolescentes matarem um rapaz. Há, porém, dois grandes problemas: ninguém acha o corpo e apenas ela vê os tais assassinos.

Sua vida muda completamente. A mãe é raptada por demônios e ela descobre a existência dos Caçadores das Sombras, guerreiros cuja missão é proteger o mundo que conhecemos de bestas e outras criaturas. Vampiros que saem da linha, lobisomens descontrolados, monstros cheios de veneno? É por aí mesmo. E depois desse primeiro contato com o Mundo de Sombras, e com Jace — um Caçador que tem a aparência de um anjo, mas a língua tão afiada quanto Lúcifer —, Clary nunca mais será a mesma.

É difícil resenhar sobre Cidade dos Ossos, porque eu já li toda essa série e seu spin-off e agora estou revisitando esse mundo porque ao acabar todos os episódios da série de tv fiquei com uma saudade tremenda desse mundo. A releitura não me decepcionou, esse ainda é o livro mais fraco da Cassandra Clare, na minha opinião, mas eu amo tanto esses personagens que qualquer história com eles é algo que eu não deixo de aproveitar.

O ritmo desse livro é um pouco lento, já que ele é longo com suas quase 500 páginas, mas é necessário que seja assim já que é preciso apresentar o mundo dos Caçadores de Sombras para Clary e o leitor. Apesar disso nós temos algumas lutas com demônios e o final é de tirar o folego, sendo impossível de largar o livro nas suas últimas 100 páginas de muita ação, revelações e traições.

Mas o que faz esse livro ser um dos meus favoritos é os seus personagens, os que mais brilharam nessa segunda leitura foram Simon, Alex e Isabelle. Na primeira vez em que li, tinha tantas coisas para aprender e estava tão focada em Clary e sua missão de salvar a mãe que muitos detalhes dos outros personagens passou batido, agora que já conheço todos um pouco melhor pude notar seu crescimento ao longo da série e ver de onde eles eram, até onde chegaram e é algo incrível – especialmente com Alex, ele era um dos meus personagens menos favoritos no começo, o que antes passava como um garoto irritante e mimado agora eu vejo como seu jeito de mostrar amor e lealdade a sua família.

Para os casais também, na primeira leitura meu foco total era em Clary e Jace, mas agora sabendo quais casais iram se formar no futuro foi muito mais gostoso de ler cada interação deles e se deleitar nos pequenos detalhes. O relacionamento que eu mais gostei nesse livro foi o da Clary e Luke, apesar dele ficar ausente boa parte do livro as cenas delas sempre me ganham, e é claro que ver o relacionamento de Hodge com os Lightwood/Jace foi mais doloroso dessa vez.

Apesar de ter umas passagens mais fracas – como a motivação inicial do circulo que dessa vez não me convenceu nem um pouco e de o vilão ser basicamente um Hitler/Voldemort 2.0, além do fato de que eu nunca vou superar o fato de que o Jace nunca tinha visto uma imagem do Valentine, tipo sério, eu acho isso impossível e é uma coisa que a série conseguiu fazer muito melhor – eu ainda amo essa série e esse livro sempre vai ter um lugar especial na minha estante.

Recomendado para leitores buscando uma nova série de fantasia para ler e que não se importam com livros/séries longas – porque serio, depois de que tu começa uma série dos Caçadores de Sombra, se prepara porque tu vai acabar lendo várias outras.

Anúncios

Book Tag: Totalmente Deveria

Oi gente, hoje eu estou aqui para fazer uma booktag que começou no booktube pela emmmasbooks. Ela foi feita em inglês originalmente então a tradução que eu vou fazer aqui é a minha, pode ter coisas erradas, etc., mas relevem e também peço desculpas se alguém já traduziu essa Book Tag, infelizmente não cruzei com ela. Vamos as perguntas.

UM LIVRO QUE TOTALMENTE DEVERIA TER TIDO UMA SEQUENCIA 

Eu acabei de terminar Na Estrada Jellicoe então eu realmente quero uma sequencia para esse livro, imagina ler sobre a nova geração de alunos brigando nas guerras territoriais e arranjando confusão, amizades e romances, tudo é claro podendo ver como ficaram nossos personagens favoritos, como a Raffy, Santangelo, Taylor, Jonah, Jude, Hannah, Jessa.

UM LIVRO/SÉRIE QUE TOTALMENTE DEVERIA TER UM SPIN-OFF

Apesar de ser uma série pouco conhecida, eu gostaria de ver um spin-off dos Heartstrikers focando nas outras gerações dos irmãos de Julius, como a Chelsie, eu iria amar ler mais sobre como ela se tornou a melhor assassina do clã.

UM(A) AUTOR(A) QUE TOTALMENTE DEVERIA TER ESCRITO MAIS LIVROS

Stephenie Meyer, sim eu quero mais livros dela – apesar do fiasco que foi “Vida e Morte”. Eu amei a série Crepúsculo lá em 2008/2009 e até hoje espero a sequencia para “A Hospedeira”, já que os humanos não podem ficar eternamente em uma caverna, escondidos!! Por favor, já passou da hora de um livro novo Meyer.

UM PERSONAGEM QUE TOTALMENTE DEVERIA TER TERMINADO COM OUTRA PESSOA

Okay, então a série Trono de Vidro ainda não terminou, mas eu tenho 99.9% de certeza que Aelin e Rowan vão ser o casal daqui até o final  e eu sou totalmente do ship Aelin e Chaol, então meu coração quebrou bastante no quinto livro dessa série, vendo o meu casal favorito afundar, sem possibilidade de volta.

UM LIVRO QUE TOTALMENTE DEVERIA TER TERMINADO DIFERENTE 

Para esse a resposta só pode ser The Falconer, esse livro não termina em um cliff hanger ele termina no meio de uma frase e me fez esperar quase dois anos pela sequencia, isso é além da maldade.

UM LIVRO/SÉRIE QUE TOTALMENTE DEVERIA TER VIRADO FILME

Uma série de fantasia que eu acho que seria ótima para a versão de filmes é Os sete reinos, eu já consigo imaginar a beleza desses reinos e as histórias são perfeitas para se tornarem a mais nova saga de fantasia nas telonas.

UM LIVRO/SÉRIE QUE TOTALMENTE DEVERIA TER UMA SÉRIE DE TV

Eu sou completamente obcecada por séries de tv então a resposta é: várias! Algumas delas são Trono de Vidro, The Illuminae Files, O diário da princesa (sim, eu sei que tem os dois filmes, mas eles não tem nada a ver com os livros!), A mediadora, Ruby Oliver, para nomear algumas.

UM LIVRO QUE TOTALMENTE DEVERIA TER SÓ UM PONTO DE VISTA

Hmm, essa é difícil porque eu realmente gosto de livros com diferentes pontos de vista, mas pensando em alguns das minhas ultimas leituras me vem a cabeça The Crown’s Game, que tinha tantos pontos de vista e vários que não acrescentavam nada e também The Wrath and the Dawn, porque ninguém suporta o Tariq.

UM LIVRO QUE TOTALMENTE DEVERIA TER UMA MUDANÇA DE CAPA

VAMPIRE ACADEMY! VAMPIRE ACADEMY! É o primeiro que me vem a mente, eu odeio as capas americanas dos livros da Richelle Mead, graças a Deus a Seguinte não usou as mesmas capas para Bloodlines porque elas conseguem ser ainda piores.

UM LIVRO/SÉRIE QUE TOTALMENTE DEVERIA TER MANTIDO A CAPA ORIGINAL

Eu odiei a mudança de capa da série Dark Caravan Cycle, okay que as capas originais também não são as melhores, mas pelo menos tinham mais a ver com o livro e ugh, eu odeio as novas.

UMA SÉRIE QUE TOTALMENTE DEVERIA TER PARADO NO PRIMEIRO LIVRO

Divergente. Desculpa fãs da série, mas o primeiro livro é até divertido, depois o segundo é uma enrolação total e o terceiro é terrível do início ao fim, sério nenhum livro me irritou tanto quanto Convergente, eu iria ter lembranças muito mais felizes desses personagens se fosse somente Divergente.

Era isso para essa tag, eu estou marcando todo mundo que quiser fazer, se sinta a vontade.

 

Seraphina por Rachel Hartman

29739822

Seraphina por Rachel Hartman
Série: Seraphina #1
Publicado em 2013 pela Editora Jangada

Sinopse: Neste livro você vai conhecer Seraphina Dombergh, uma garota de 16 anos com grande talento para a música e que possui um terrível segredo. A história se passa no reino medieval de Goredd, onde seres humanos e dragões convivem em harmonia durante décadas, desde a assinatura do Tratado de Paz. Criaturas extremamente inteligentes que podem assumir a forma humana, os dragões frequentam a corte como embaixadores. Seraphina se torna assistente do compositor da corte justo quando um membro da família real é assassinado bem ao estilo dos dragões. O clima começa a ficar perigosamente tenso e Seraphina passa a colaborar com as investigações, ao lado do capitão da Guarda da Rainha, o Príncipe Lucian Kiggs. Durante essa jornada que pode destruir a paz entre humanos e dragões, a fachada cuidadosamente construída por Seraphina começa a desmoronar, tornando cada vez mais difícil manter seu segredo, cuja revelação seria catastrófica em sua vida.

Seraphina foi um livro que eu comprei lá em 2013 por inúmeras recomendações, tanto de blogueiros falantes de inglês quanto brasileiros, mas acabou ficando sentado na minha estante até o começo desse ano – em parte porque eu sempre fico intimidada por livros de fantasia, e em parte porque eu estava esperando conseguir a sequencia porque eu odeio esperar.

Mas, finalmente, no em janeiro desse ano eu decidi que iria ler essa duologia e acabei me surpreendendo. Primeiro, ele não era nada do que eu esperava, apesar de ser fantasia a história central é um mistério, uma morte ocorre logo no começo da história e a partir dai a maior parte do livro se dedica a procurar se o que ocorreu foi um acidente, um assassinato e se foi assassinato, então por quem foi cometido. Eu adorei os aspectos de mistério, já que adoro uma boa história de detetive e a Seraphina se encaixou muito bem nesse papel, também tornou a leitura mais rápida do que eu esperava, já que fantasias geralmente são densas de digerir, mas a vontade de descobrir o que iriamos descobrir a seguir fez com que eu continuasse lendo.

Os aspectos fantásticos são bem poucos na realidade, a fantasia aqui é mais similar a do universo do Game of Thornes do que Harry Potter. Os dragões desse universo são contidos e por isso não temos grandes demonstrações de seus poderes, toda a magia envolvendo eles é cheia de superstições e por isso evitada, assim a história acaba focando muito mais em desenvolver as políticas desse reino e dos humanos x dragões. Eu estava assustada com esse aspecto, porque sempre que li resenhas dizendo que o foco era a política pensava “ugh, já é difícil entender política da vida real, imagina eu tentando quebrar a cabeça e entender a de um livro”, mas não é preciso se preocupar, eu nunca me senti perdida lendo ele e me diverti com essa parte da história – não é nada tão complexo como GoT, mas sim algo mais similar com o feudalismo europeu.

Sobre os personagens, eu tenho que dizer que adorei Seraphina, ela é complexa e forte, mas não no sentido clássico da palavra, ter que esconder metade do que ela é a vida toda torna-a uma personagem dualista – talvez uma das poucas nessa história que tem a capacidade de ver os dois lados dessa guerra. Eu não curti muito o romance, honestamente preferia que ele não existisse, nunca senti nenhuma química entre Seraphina e Lucian, e as implicações morais do envolvimento entre eles torna isso mais negativo aos meus olhos. O relacionamento que eu mais amei foi o da Seraphina com o seu tio, a ligação entre eles é linda e tão poderosa, em um momento quase chorei.

Seraphina é um livro para aqueles amantes de fantasias e mistérios, que buscam algo no setor juvenil que não fica dentro do cliche, apesar de usar um set batido em fantasias (europa medieval) e dragões não serem exatamente algo inusitado esse livro consegue pegar os dois e nos trazer algo novo, inovador e cheio de entretenimento.

 

Book haul do mês de abril

Oi gente, hoje eu estou de volta com as bookhauls! Eu não sei vocês, mas adoro ver as novas aquisições de todo mundo, é um jeito de descobrir novos livros e que de alguma forma acabaram ficando fora do meu radar. Sem mais delongas, vamos aos livros.

2016-05-17 08.23.48

 

Essas foram as primeiras compras do mês e são leituras obrigatórias para o vestibular da UFRGS. A hora da estrela, de Clarice Lispector; O continente, do Erico Veríssimo e A noite das mulheres cantoras, da Lídia Jorge.

 

 

2016-05-17 08.25.13

 

Fazia séculos que eu não comprava um quadrinho propriamente dito. Eu já li e gostei bastante, pretendo fazer uma resenha de todos os quadrinhos que li esse ano, até agora, se eu criar coragem isso vai acontecer logo.

 

 

 

 

2016-05-17 08.26.05

Duas sequencias que eu não via a hora de adquirir, teoricamente A dama da meia-noite é uma série nova, mas como é sequencia direta de Os instrumentos mortais as expectativas e ansiedade são altas desde antes de ele ter sido lançado. E Espada de Vidro tem tido resenhas misturas, entre amor e ódio, acho que boa parte devido aos interesses amorosos, então mal posso esperar o momento em que vou ter um tempo de me jogar nessa história.

2016-05-17 08.26.562016-05-17 08.27.26

Na estrada Jellicoe é uma das traduções que eu mais estava esperando, já era hora de um livro contemporâneo da Marchetta chegar por aqui e A profecia do pássaro de fogo é uma das minhas leituras do ano passado e eu gritei de alegria quando vi que tinha sido lançado por aqui, já estou relendo e é tão bom voltar a essa história e personagens.

Abril foi um mês muito bom para minhas compras literárias, geralmente o universo meus pais não é tão generoso comigo, definitivamente não vai ser tão recheado em maio. Me digam nos comentários quais desses livros devo priorizar e quais vocês compraram nesse mês que passou.

Para ler…

Oi gente, o para ler geralmente é sobre lançamentos daquele mês que eu não vejo a hora de ler, mas como eu fiquei um longo, longo tempo longe daqui eu resolvi fazer essa edição um pouquinho diferente.

Para quem não sabe eu leio em português e inglês de forma fluente, então várias das resenhas que eu postei em 2013/2014 eram de livros que na época só tinham sido publicados em inglês e ainda não tinham previsão para serem lançados por aqui, mas fico extremamente feliz de reportar que vários deles já foram traduzidos! Então, vamos logo ao que interessa, os livros.

  1. A Lâmina da Assassina, de Sarah J. Maas: A Galera Record publica todos os livros dessa série, mas sempre com um pouquinho de atraso por questões de tradução e coisas que eu não tenho a menor que envolve em publicar um livro. Na época eu não me aguentei e comecei a série por esse livro, apesar de não ter sido o primeiro a ser publicado – algo que por sinal totalmente recomendo, porque senão tu vai receber spoilers dos próximos livros.
  2. Mentirosos, de E. Lockhart: Com todo o burburinho que esse livro teve ao ser lançado no exterior não levou muito tempo para ser traduzido e foi publicado em 2014, ainda, pela Seguinte. Super recomendado para quem quer um mistério voltado para o publico jovem adulto.
  3. Namorado de aluguel, de Kasie West: Finalmente um livro contemporâneo da Kasie West sendo publicado por aqui! A Editora Verus está publicando uns ótimos títulos juvenis, e este é um deles para quem se arrisca no inglês tem uma resenha minha desse livro e para quem não conseguiu entender nada, tem uma resenha do outro livro contemporâneo da Kasie West que prova o quão bom são as histórias dela.
  4. A Queda dos Anjos, da Susan Ee: Eu estou tão feliz que esse livro está sendo publicado aqui, de novo pela Editora Verus. Mesmo nos EUA esse livro foi publicado por uma editora menor e levou um tempo até receber o reconhecimento que merece, esse série é uma distopia que apesar de parecer cliche foge das nossas expectativas e cria um espaço só seu.
  5. Mil Pedaços de Você, da Claudia Gray: Honestamente, esse é o único que eu não posso recomendar para todos os leitores, se você é iniciante em ficção cientifica e gosta de livros com romance sendo o ponto central, tu pode gostar dessa história muito mais do que eu. O livro foi publicado pela Editora Agir por aqui.
  6. Para todos os garotos que já amei, da Jenny Han: Essa trilogia está sendo publicada pela Intrínseca, os dois livros já foram traduzidos e o terceiro foi anunciado a poucos dias atrás. Eu não sei como eu me sinto com ter virado um trilogia, já que o entre os dois já existentes o primeiro ainda é meu favorito, mas eu não vou negar uma chance a mais de ler sobre a Lara Jean.

Ufa, tirei o atraso agora! A próxima edição já vai ser de livros que serão publicados em junho que eu não vejo a hora de ler, dessa vez eu também quero focar mais em livros sendo publicados aqui no Brasil já que eu, as vezes, fico  fora do radar durante um tempo e perdendo noção de quantos livros estão sendo traduzidos que eu quero ler. Me digam nos comentários quais vocês já leram e quais pretendem ler.

TBR de Maio

Oi gente, sim eu estou de volta depois de um bom tempo distante daqui, passando por um período blogando em inglês e quem sabe agora eu consigo manter o blog atualizado de uma forma relativamente humana né, vamos ver.

Bom, o primeiro post é com a minha TBR (to be read) de maio, que é basicamente uma lista dos livros que eu quero ler ao longo do mês de maio. Obviamente nós já estamos na metade de maio então eu já estou lendo esses livros, já que até agora eu só completei um livro da lista eu acho bem provável que eu não vou atingir minha meta de ler todos esses livros, mas quem sabe, talvez eu consiga sair do meu binge de Gilmore Girls e ler um pouquinho mais nessa outra metade do mês.

 

  1. City of Bones (Cidade dos Ossos), da Cassandra Clare: Esse foi o primeiro livro do mês e o único que eu já terminei até agora. Nossa como eu estava com saudades dessa série, assistir a série de tv baseada na série me deu uma super nostalgia e quando eu acabei só queria reler esses livros de novo.
  2. A Profecia do Pássaro de Fogo, da Melissa Grey: Outro livro que estou revisitando, li ele em inglês ano passado e amei completamente. No momento estou na metade dele e continua sendo um favorito. Ps.: relendo livros eu noto o quanto a minha memória é uma droga.
  3. Na Estrada Jellicoe, da Melina Marchetta: até hoje eu ouvi falar somente maravilhas dessa autora, mas os dois livros que eu li dela em inglês não viraram favoritos (um foi bom, outro ainda estou lendo, mas tem sido difícil). Muita gente diz que esse é o favorito da autora, então esperança de que esse vai ser o que eu finalmente vou amar.
  4. Espada de Vidro, da Victoria Aveyard: eu li Rainha Vermelha no começo desse ano e honestamente ainda não tenho uma opinião formada sobre ele, espero que esse livro faça com que eu me decida se essa é uma série para continuar.
  5. A Noite das Mulheres Cantoras, da Lídia Jorge: gente, eu preciso ler esse livro esse mês, comecei ele em abril e empaquei nele, é uma das leituras obrigatórias da UFRGS (sim, sou vestibulanda) e eu super achei que ia ser uma das leituras mais rápidas já que é contemporâneo, mas não, to sofrendo para terminar mais do que com os Sermões.

Era isso por esse post, me digam nos comentários quais livros vocês esperam ler nesse mês de maio.